Não sei se fui humilhada ou torturada por não ser o que ele procurava. Suas palavras eram tão doces que aos poucos fui me afogando, me queimando, e quando menos esperei, já me era tarde, só percebi quando a dor já me era insuportável. Ele tinha me botado fogo, eu ardia em chamas e me corroia em seu veneno, não desistiria dele. Até onde eu iria agüentar...

Nenhum comentário :

Postar um comentário