O que é banal no BDSM?

   Dia desses fui deparada com um comentário no qual não teve minha merecida resposta, perante o seguinte fato de que cada uma realiza seus rituais dentre outras atividades como cada um desejar, muitos já preferem o termo já sou Dele e pronto não preciso de rituais nem cerimônias.
   Isso para mim é meio incompreensivo, meio que uma vivência artificial, e ainda me lembro da época em que as pessoas se importavam até com os ínfimos detalhes, o que hoje já não mais conheço pessoas que não ache tais como atitudes banais. Pergunto "o que está acontecendo com o BDSM?"
   Hoje escravas são vistas como obrigadas a serem lésbicas e masoquistas terem prática no assunto, o BDSM está praticamente "igual" as empresas a fora "só contrato com experiência", mas a falsidade não para por ai, muitas das que falam que não exista esta imposição são justamente as que delegam tal padrão e rotulam as demais como fake slaves (falsas escravas).
   Novamente pergunto "o que está acontecendo com o BSDM?"

   Não, eu não pretendo citar como foi o ritual menosprezado por memoráveis pessoas mas não célebres (ao menos UMA das duas pessoas) - memoráveis por que suas atitudes as marcaram em minha mente de forma repugnante ao se intitularem corretas perante as vontades de outros, isso não coube a minha pessoa deixando claro - mas pretendo sim citar que falar sobre como deveria ser/voltar a ser o BDSM e concordar não mudaria nada a menos que tenhamos nossas atitudes.

   Assim também aproveito para citar algo que fico em pé de cabeça erguida perante minha atitude de julgar que tal quesito curricular de escravas "deve" acabar, não existe esse padrão obrigatório de que escravas devem ser lésbicas ou bissexuais, masoquistas o qualquer obrigatoriedade se não o direito de escolher ser ou não escrava. Já que é para julgar, julgarei também!

2 comentários :

  1. Eita!!! E eu não li isso?? Que coisa! Assino embaixo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fazer o quê Yasmin Sub, não fazem BDSM como antigamente.
      As veze nos consideramos novatas, mas no real temos mais honra, disciplina e experiência do que essas supérfluas.

      És uma "honra" tê-la aqui, obrigada.

      Excluir